Como me tornei freelancer

Hoje farei um pouco diferente, não irei escrever uma linha de código, mas contarei como está sendo a minha experiência em trabalhar como freelancer

Tags: freelancer pessoal life

Olhando para o teto, exatamente as 00:11 da noite, sem camisa e encostado na cabeceira da cama. É assim que começo a escrever este post... Igual a forma que começo a trabalhar todos os dias como freelancer na minha casa.

Desenvolvendo projetos pessoais, criando algumas features para a v2.0 do All Animation CSS3 ou desenvolvendo alguns sistemas com Node Js e Angular Js, me encontro numa fase bastante empolgante da minha vida.

Um pouco da minha história

Comecei minha carreira profissional na área de web em 2011 para 2012 logo após terminar o ensino médio (comecei a estudar html durante o 1ª ano escolar) e depois de várias e várias mudanças hoje estou atuando como Web Developer Freelancer, um estado que está sendo muito desafiador e gratificante para mim.

A Gloose (MMN)

Julho de 2014, esta foi a data que entrei para o time de Front End, na Gloose, uma empresa de Marketing Multi Nível show, cheia de gente bacana, desde seus funcionários até os sócios fundadores. Sem dúvida todas as experiências que lá presenciei, foram ótimas. Conheci vários dev's "show mans", como Jamerson Silva, Victor Luna, André Henrrique (cabeção), Júlio Melo, Heitor Padilha, Herlon e Leo Martorelli. Aprendi bastante com esses carinhas, e posso dizer que realmente fiz amizades verdadeiras ali dentro.

Um dos caras que devo muito a ele, é o Jamerson. Gente finíssima que mais me ajudou e me incentivava, sem dúvida uns dos maiores "show mans" que conheci, tanto pela programação como pela excelente pessoa que é.

Mas como tudo que é bom infelizmente dura pouco, a empresa fechou , apenas 4 meses depois que eu tinha acabado de entrar para o time de desenvolvimento :/

Aproveitei o momento atual em que me encontrava (posso dizer desempregado rsrsr), e partir para voltar a estudar Node.

Logo depois de 1 mês em estudo, recebi dois convites de emprego, a primeira para entrar no time de dev's na Digital Bits, desenvolvendo sistemas com Node e Angular, e a outra para continuar como Front End, mas criando app's com o Phone Gap, na Youlabstudio.

Após pensar muito, mesmo o recebendo um salário muito abaixo da Youlabstudio, resolvi aceitar o convite do Guilherme Farias da Digital Bits, pois seria o dia-a-dia desenvolvendo com js, a linguagem que eu amo de fato <3 e também sempre tive curiosidade de como seria desenvolver junto com uma equipe, sistemas grandes com NodeJs e Angular.

A Digital Bits

Fiquei bastante empolgado, pois era a primeira vez que eu trabalhava apenas com js, e cada dia que lá se passava era um desafio novo surgindo, um aprendizado constante. Muito do que sei sobre Node e Angular foi lá que aprendi.

Assim que entrei para a equipe, peguei um dos maiores clientes da empresa, um sistema de previdencia social enorme que já estava em andamento, mas de compreensão de código muito simples, pois os dev's que escreveram o sistema, conhecem muito de js e padrões de desenvolvimento.

Conheci uma galera muito bacana também, como o Danilo (Dash), Guilherme Farias, Arthur Michel e Paulo.

Posso dizer que "suguei o máximo" que pude em relação a Node, Angular e etc... Até viajei junto com o pessoal para o Front In Fortaleza, que foi show!

O Nascimento de um freelancer

Após aprender e contribuir bastante com a equipe, senti que estava na hora de partir, de começar uma carreira "One Man", pois devido a distância estava ficando um pouco difícil conciliar meus estudos com o trabalho, então resolvi falar com o meu parceiro Guilherme Farias e sair da empresa. Logo foquei nos meus estudos no Angular, Node js e comecei a me aventurar com o Ionic (que está sendo uma experiência muiiiito show).

Rotina... Só que não

Uns dos melhores benefícios de trabalhar pra sí mesmo é você não ter que seguir uma rotina todo dia, mas que também pode ser um perigo muito grande, caso você não seja auto-diciplinável e focado nas suas tarefas.

Como sempre fui auto-didata me programar para estabelecer minhas próprias regras, foi fácil...

Evito ao máximo dormir muito tarde para que não fique ruim de acordar no outro dia...

Básicamente essa é a rotina do meu dia, claro que nem sempre é assim (umas 3 vezes na semana acho que chega a ser :p), mas tentando seguir essas regras você consegue sobreviver.

Falando em sobreviver... Como você faz para ganhar dinheiro?

Me dedico muito em ajudar a comunidade Front End, seja em projetos open source(como o all animation), realizando alguns meetup's, palestrando ou tirando algumas dúvidas nos grupos do facebook ou google + ( Sim! eu uso o Google+ ), acho que devido a isso, uma vez ou outra alguns clientes me encontram ou pela comunidade ou por indicação. Sempre costumo falar que eu dou prioridade ao meu conhecimento, pois o dinheiro é consequência do seus esforços e estudos.

Hoje em dia

Posso dizer, que realmente... Ser freelancer não é fácil, muito pelo contrário, é uma decisão muito dificil e que você tem que ter muito cunhão para se garantir, princilpalmente devido a crise que o nosso país se encontra hoje. Mas também posso afirmar com toda a certeza que depois que você se acustuma, a sua profissão se torna ainda mais prazerosa independente da área que você se encontra. As oportunidades surgem, ofertas de contratos vem e vão, mas eu vou tomando a vida assim por enquanto, freelando :p

Abração e até a próxima o/

Ah e gostou? Achou uma merda? Comenta ai e deixa sua opnião man.