Adeus freelas, olá Liferay

Trabalhar na Liferay está sendo muiiito show! E nada mais justo que compartilhar com vocês como tudo começou o/

Tags: Liferay pessoal life

Alguns meses atrás, escrevi um post descrevendo como me tornei freelancer, e como era meu dia-a-dia de trabalho, hoje venho escrever o porque deixei de ser freelancer... Um pouco contraditório mas vamos lá :p

O primeiro contato

Meu primeiro contato com a Liferay foi em 2012 quando assisti uma palestra de Zeno Rocha (não me recordo o tema), desde então comecei a pesquisar mais e mais sobre a empresa. Logo acabei descobrindo que a Liferay é uma empresa multinacional que trabalha com portais horizontais, onde muitas das ferramentas usadas para desenvolver seu portal são open source <3

O início

Em 2014 lá estava eu, como front end developer saindo de uma empresa que acabara de falir (Gloose), onde conheci bastante gente bacana, como Victor Luna e Jamerson Silva e acabei me tornando freelancer. Neste meio período, incentivado pelo Jamerson, tomei coragem e mandei meu currículo para a Liferay.

Alguns meses passaram, e nada de eu receber nenhuma resposta, então continuei tocando a vida com alguns freelas, projetos de sistemas, estudando Node Js, Angular Js e acabei conhecendo o Guilherme Farias, gente finíssima e que me incentivou bastante a continuar estudando a fundo o Node Js e Angular, além de me chamar para trabalhar com ele, oferta que eu não poderia recusar, pois estaria trabalhando com linguagens de ponta no mercado, e muiito show!!

Depois de evoluir bastante na DigitalBits, resolvi sair e empreender um pouco... Comecei a trabalhar como freelancer um bom período e que me rendeu bastantes experiências boas. Logo ajudei na incubação de 2 startups no Porto Digital e no CESAR, o CãoPido (um app que ainda está em desenvolvimento e que sou o CO-Founder) e o Farmazap.

A entrevista

O tempo passou, eu já tinha perdido até as esperanças de que seria contactado pela Liferay, quando num belo dia, ao voltar de uma das startups que eu era CEO, ao abrir o e-mail tive uma baita surpresa! Era uma resposta da Líder de RH da Liferay Latin América me convidando para participar de uma entrevista.

Fiquei bastante empolgado novamente e claro, não perdi tempo e retornei o email dizendo que poderia comparecer. Os dias se passaram e eu ficava contando os minutos, cada vez mais empolgado e ansioso até chegar no grande dia... Ao entrar na Liferay para ser entrevistado minhas pernas gelaram, pois além de admirar muito a empresa, 80% dos dev's que mais respeito são de lá. Esperei um pouco na recepção e fui atendido por uma pessoa do RH que deu início a primeira etapa da minha entrevista.

A primeira entrevista foi bastante pessoal e descontraída, me senti bastante à vontade e agi naturalmente. Recebi algumas perguntas pessoais e profissionais, tais como: como é minha experiência na área, se eu estava disposto a viajar, como é meu nível de inglês, como eu me dava com os clientes quando eu fazia freelancer e etc...

A segunda etapa

Terminada a primeira entrevista, alguns dias depois recebi outro email da Liferay, desta vez me convidando para uma entrevista técnica. Cara quando eu li o termo "técnica" eu só faltei cair pra trás de tão nervoso (rs), pensei mil coisas negativas ao mesmo tempo, mas tomei coragem e fui em frente.

Cada minuto que se passava eu ficava mais ansioso, até chegar no dia da segunda entrevista. Eu já estava um pouco menos agitado (mais só um pouco mesmo), tomei coragem e fui em frente.

Chegando no prédio da Liferay, me deparei com 3 entrevistadores bastantes experientes e respeitados na empresa, fui dirigido a recepção e fiquei aguardando até dar a hora da minha entrevista. A espera foi bastante atormentadora, mas quando entrei na sala perdi completamente o nevorsismo, parecia estar em casa. Mostrei alguns trabalhos, inclusive dois que chamaram bastante atenção deles foram o All Animation e uma animação de joguinho feito apenas com css. Após tanto falar e práticamente tomar o computador da mão de um dos entrevistadores (rs) para mostrar meus trabalhos, fui coberto de perguntas técnicas e alguns testes mas como estava bastante tranquilo e descontraído, não travei e consegui dar conta do recado.

Fui para casa bastante alíviado pois era notável a satisfação no rosto dos entrevistadores, o que me deixou bem tranquilo. Depois de alguns dias recebi mais um email que me deixou de pernas bambas, dessa vez era uma oferta para entrar na Liferay... Eu nem acreditei, lí o email umas 4 vezes para ter certeza se não era nenhuma ilusão.

Fiquei super feliz quando fui aceito na família Liferay, sem dúvida ela atendeu todas as minhas expectativas e me fez enxergar um horizonte que eu ainda não conhecia.

Bem pessoal, por enquanto é isso, espero ter esclarecido as perguntas que muitos me fizeram neste meio tempo... Valeeu! =D